quarta-feira, 21 de outubro de 2009

E nunca um post falou tanto comigo...

***Gente,vi por aí o link de um blog chamado ''Blog da Pastora gente''.Fui lá conferir e dei de cara com a mensagem que postarei agora,copiei de lá.Se prestar atenção,verá que ela fez referência ao estilo de pregação de João Batista,coincidentemente ou não,tema da pregação em video que postei.O link dela já esta em minha lista de blog,passem lá que vale a pena..

Pastores sem rosto

Vamu lá, crente...cê não tem opinião??
Então deixe um comentário no final do post, ok?




A sala de velórios estava repleta de pessoas falando e gesticulando discretamente.
O clima? Como de outro velório qualquer: muita tristeza, muito pesar, muita dor.
Ao lado do caixão um casal de olhar perdido, em total silêncio, era observado pelos presentes, inconformados com aquela perda.


O incômodo mudo das pessoas era muito nítido e os questionamentos pairavam no ar deixando o ambiente ainda mais pesado.
Por que, afinal, ele tinha morrido?
Será que o casal não teria sido negligente com os cuidados?
Sim, porque pela aparente enfermidade que o defunto apresentava, jamais se iria supôr que terminaria assim!
Teria sido medicado corretamente? Teriam prestado socorro a tempo mesmo? Teriam tentado todo o possível?

Bem, quem poderia saber a essa altura o que realmente tinha acontecido?

O fato é que estava ali, morto, com apenas 5 anos de vida.

Bem verdade é que o maior incômodo das pessoas era o medo de que a mesma tragédia lhes pudesse acontecer.


Hora de fechar o caixão.
Não tinha mais lenga-lenga nem espere-um-pouco-mais.
Lá se foram, em silêncio, lamentando pelo casal e temendo por si mesmos.

Baixaram o esquife na cova e ficaram olhando a terra ser jogada, numa despedida quieta.
Na lápide de mármore se lia: "Aqui jaz um ministério"








Quem sabe você já tenha ido a um velório desses, ou até já tenha feito um sepultamento semelhante?

Talvez você ache que nunca pensará nisso (sorte sua), mas vale a pena continuar a leitura, não tenha medo.




Eu já fui em velórios assim, já pensei num sepultamento semelhante, mas antes que a terra fosse jogada sobre o caixão eu arranquei o morto do buraco.

Mérito meu? De jeito nenhum.
Coragem? Nenhuma.
Força ou determinação? Nem de longe.

Fica calmo aí, não vou falar em ressucitar sonhos (de noooooovo), em tomar posse do que é seu, nem nas papagaiadas batidas para fazer você pegar no tranco...não!

Só quero fazer 1 pergunta e 1 consideração:

Pergunta: Qual é a cara do seu ministério? Como você definiria a identidade do seu serviço ministerial? Sob qual orientação desenvolve o pastoreio?
(é tudo uma pergunta só, não teima)

Consideração: Os ministérios mais fadados à morte são justamente os que não tem rosto, aqueles cujos pastores e líderes andam tão encantados e (mal)inspirados pelos feitos de outros pastores, pelo frisson das megaigrejas, pelo sensacionalismo em promoção, que acabam se formatando e se massificando.








Muitos são chamados, começam até bem, com objetivos sinceros, mas se perdem na caminhada por entrarem no Trio Elétrico das últimas novidades do marketing pastoreiro. Eu já vivi isto e foi muito ruim!


Querido pastorzinho, querido liderzinho, você aí da Igreja simples, que vive no anonimato, que defende a ovelha do urso e do leão na solidão do campo,

*PARE DE SONHAR COM O TER
*PARE DE OLHAR PARA AQUILO QUE NÃO É PARA VOCÊ
*NÃO DEIXE A COBIÇA PELA GRANDEZA MATAR SEU MINISTÉRIO
*NÃO COMPRE PACOTES FECHADOS DE ESTRATÉGIA NENHUMA PARA CRESCIMENTO EXPLOSIVO DE IGREJA










Você, Pastor Ilustre Desconhecido , precisa encontrar o rhema de Deus para a SUA caminhada ministerial.

Se isso implicar no eterno anonimato, qual o problema?
Se a sua porção for de tamanho mais modesto, onde está a desonra?
Se o maior milagre registrado no seu ministério forem algumas conversões, fique feliz.

Tenho assistido a muitos velórios e sepultamentos de ministérios que desejaram as promessas de uma senhora chamada FAMA e perderam completamente a identidade.

Marionetes anestesiados.





Zumbis orquestrados pela cobiça.



Vítimas da hipnose gospel.




Nem você, nem eu precisamos estar no meio dessa enxurrada.
Esses que estão aí arrotando tanto milagre, exibindo tanta prosperidade, pregando tudo menos salvação e graça, são a minoria!
Ei, deixa eu repetir: SÃO A MINORIA.

E você, bobão, pode ceder à idéia do "se não pode com eles, junte-se a eles" porque está perdendo gente da sua Igreja aos montes para a Igreja deles.


Vamos parar de ser covardes, Pastores.
Vamos parar de negociar a simplicidade da cruz e da Palavra só pra ter Igreja cheia.






O programa do Sílvio Santos também tem platéia.

Rinha de galo tem público pra dedéu.

As boates estão entupidas de gente.

Então, o que ajuntamentos provam? Provam que, quanto mais se agrada o público, maiores ficam.

Que Deus te livre e me livre para sempre de viver esse evangelho de platéia, de dar ao povo o que o povo deseja e não o que precisa.

João Batista preferia gritar sozinho no deserto, mas anunciar o que poucos queriam ouvir:

"Raça de víboras...produzi frutos dignos de arrependimento...o machado já está posicionado na raiz e toda a árvore que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo" Lucas 3: 7-9






Related Posts with Thumbnails

6 comentários:

Laura Pinheiro disse...

concordo plenamente, já escrevi sobre isso, a verdade se tornou dura de mais, as pregações na igreja não passam de Auto ajuda, r$R$R$R$R$R$$
é so isso que a gente ouve!

que tristeza!

Josemária Carvalho disse...

Nossa que menssagem hen?Muito forte !
Infelizmente muitos tem se preucupado ,mais com os titulos ,em chegar a uma posição alta,ou até mesmo a fama;e tem esquecido do verdadeiro motivo pelo qual foi chamado.

Pastoragente disse...

Ale, (força do hábito de chamar minha irmã do meio que tem o seu nome)fiquei muito feliz em ter edificado a vida de alguém, de verdade!
Não fico feliz porque meu blog está sendo divulgado no seu, mas por sentir como esse post fez bem a mais pessoas.
Muito obrigado por seu carinho.
Beijo.

Laudicéia Mendes disse...

Alessandra, este post falou muito comigo tbm, eu sempre tenho buscado de Deus a graça para que nada nem ninguém roube ou distorça minha identidade.Mas graças a Deus que não tenho um ministério desfigurado pela influência destes fatores citados.
Bjs neste lindo coração..
Laudiceia Mendes

mag disse...

Sim muito forte essa mensagem, com o tempo deixamos pra tras o que Deus nos chamou pra fazer de fato....levar o reino de Deus para os perdidos...salvação! Libertar, e levar uma nova vida aos presos, oprimidos e mortos espiritualmente...gostei muito da mensagem...e sua ideia de postar o que mais te falou ao coração é otima Alessandra...bj grande com carinho

♥Fabi♥ disse...

NOssa me perdoem me intrometer aqui... não sou pastora , nem nada do tipo... mas reconheço a gravidade desse assunto. Ministérios que se perdem em meio a um monte de coisas.Bem achei a mensagem muito forte , isso me fez refletir um pouco nas promessas que DEus nos faz e que sempre se cumprem(Amém) e nas que fazemos a ele... Perdoe-nos SEnhor por falhar . Só queria deixar registrado aqui que chorei quando li esse post. BJs pra vc querida.

SEM FRONTEIRAS

type