terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Onde estou?


....Sabe,ás vezes,ao tirar um cochilo,principalmente quando é a tarde,aos domingos,ou minutos após chegar em casa(aquela minha mania de deitar sobre a cama ,ligar o ventilador e ficar pensando)A questão da minha cama,é uma atração fatal,a coxa branca perfeitamente esticada me atrai,como também me atraiu durante anos-e agora menos por causa do computador-uma folha de papel em branco.É um momento de refrigério,coisas pessoais minhas,como o momento do meu banho também...tempos separados pra falar com Deus e/ou comigo mesma.
Há uma sensação que se repete sempre que desperto de um cochilo;um sentimento que eu não posso chamar de bom,pois me causa certa angustia.Houve dias em que acordei pensando no que um dia eu havia tido,e no momento seguinte havia perdido.A realidade era mais assustadora que o sonho.Nesta época tive depressão-um dia falarei claramente sobre ela -é terrível saber que você esteve em algum lugar bom,e este lugar já não esta em seu alcance,as lembranças trazem dor e tristeza.Hoje ,sempre que desperto de um cochilo,enquanto minha mente se re-conecta com o mundo,passam-se de novo imagens e pensamentos por minha cabeça:mas dessa vez,tenho para lembrar as coisas que tive,perdi e que Deus me devolveu depois através dos meus clamores.
Não tenho como me livrar deste sentimento,basta um cochilo,e ao acordar ele esta lá,me lembrando em que lugar da estrada estou agora.Neste momento estou entre a agridoce sensação de prazer,por ter realização profissional,o desemprego do Alex,o ministério honroso na obra,e um livro que diz respeito a minha intimidade prestes a ser lançado(!).Mas uma coisa é certa,é esta angústia após cada cochilo que me faz perceber,entender e admitir que sou 100% dependente de DEUS.Sei o que é perder,e o que é ganhar;sei o que é ter,-como Paulo-e o que é padecer necessidade;sei o que é ser humilhada,e o que é ser honrada,sei o que é ser rejeitada e também sei o que é ser amada;sei que meu melhor amigo,pode tornar-se meu pior inimigo,e o contrário eu também sei.É esta angustia literal,do acordar e ver minha mente se perguntando''Em que lugar do caminho estou agora?'' que me faz valorizar as lutas,as lágrimas,o deserto,as cavernas,a fome,a nudez,o perigo,a espada,o vale da sombra da morte,e depois disso tudo,a proteção das asas do Pai,o lugar espaçoso,as águas tranquilas,a mesa preparada diante de mim na presença dos meus inimigos...sim,todos os dias,Deus me trás a memória que nada sou,e que tudo o que me ocorre,quer seja bom,quer seja ruim,é fruto do Seu agir e trabalhar em mim,por isso continuarei,humildemente caminhando com meu Deus,pois Ele humilha e também exalta.
***Te agradeço Senhor!
***tá,e isso tudo me faz lembrar duas canções especiais,uma é Adonai,Adonai,da Fernanda Brum...ando ensaiando ela no play back,quer ver letra e melodia? Clique aqui
-a outra é do Klebber Lucas, clique esta aqui.

3 comentários:

Josemária Carvalho disse...

Deus é contigo amada.
Continue nessa fé.

Eder Barbosa de Melo disse...

Porque te abates ó alma irmã? Espera em Deus somente pois ainda o louvarás. Vai nessa tua força, estou orando por você! Abraço.

x Tatiane souza disse...

Muito bacana amiga este post!
seu blog ta maravilhoso!
beijinhos

SEM FRONTEIRAS

type