terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Três lições


Ecl 11:5 - Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.

Ainda me lembro do que senti quando me vi grávida do Gabriel.
Do dia que soube que estava grávida ao andar ao invés de ''encolher'' a barriga como todas as mulheres costumam fazer eu a ''estufava''.Queria que ficasse maior do que era,pra que todos pudessem perceber logo que eu estava grávida.Houve também aquele hábito comum a maioria das gestantes: eu alisava a barriga o tempo todo.ás vezes soa patético pra quem vê de fóra,mas para a mulher em si, que se encontra em ''estado interessante''é como dar-se o direito de desfrutar o seu momento,é um direito,é como dizer ''dá licença,eu sempre quis fazer isto,agora estou grávida ,é a minha vez''.
E o primeiro ultra som foi marcado.Lá fui eu ver como estava meu bebê ''do lado de dentro.''
A doutora me mostrou algo do tamanho de um grão de feijão.De tanto eu ''estufar ''a barriga,com a ajuda das minhas gordurinhas,já parecia mesmo grávida de uns três meses,fiquei frustrada ao perceber que meu bebe,era apenas aquele grãozinho lá no meio do meu útero.Foi um sentimento íntimo e particular.Sai do consultório triste,pois o sonho de ser mãe,embora estivesse supostamente garantido ainda estava distante.Eu teria que esperar bastante aquele feijãozinho crescer,e crescer,e crescer dentro de mim até transformar-se num bebe de verdade e ser posto em meus braços.
Essa foi a primeira lição que minha gestação me ensinou:a pasciencia em esperar.Obrigatoriamente temos que esperar muitas coisas,não adianta querer antecipar,como naquele velho ditado,o'' apressado come cru e quente''.Quantas vezes me vejo a beira do fogão e o Gabriel que é de pouca comida mas quando resolve tem que ser ''pra já'',vem me apressando eu dou a ele esta resposta.
A segunda lição que minha gestação me ensinou,foi quando eu olhava outra vez a mesma barriga,desta vez já grande pelos 5,6 7 meses,fazendo ondas,recebendo chutes do bebê,e ter a audácia de ainda assim duvidar que eu seria mãe dentro de alguns meses.Tudo estava ali,a presença viva do bebe se mexendo,a barriga se esticando-agora naturalmente-os ultra-sons,mas com tudo isso eu tinha ataques de dúvida e pânico de que algo ainda poderia dar errado e eu não ter nos braços meu filho,minha bênção,minha vitória.Acordava então de madrugada aterrorizada por estes pensamentos e ia para a sala orar e pedir que Deus desse saúde,inteligencia e um coração fiel para Consigo ao meu bebê .
Num paralelo espiritual constatamos o quanto somos incrédulos diante das provas de Deus!Ele dá a promessa(como o resultado positivo),depois de algum tempo dá evidências também,e mesmo assim,próximo a hora da concepção ainda achamos que as coisas podem dar errado e a bênção ''não vingar''.Oh geração incrédula e perversa,até quando os sofrerei?!-disse Jesus.
A terceira e ultima lição,foi a coragem de enfrentar tempos difíceis.Nunca haviam cortado minha barriga antes,nunca haviam feito em mim exames de toque(senti vergonha)e a fama das dores de parto sempre foi de horrível.Mas dentro de mim eu apenas pensava:se outras mulheres suportaram,também posso eu suportar!''e...suportei,como diz a Palavra;
Joa 16:21 - A mulher, quando está para dar à luz, sente tristeza, porque é chegada a sua hora; mas, depois de ter dado à luz a criança, já não se lembra da aflição, pelo prazer de haver nascido um homem no mundo.
Então com estas recordações quero hoje fortalecer sua confiança em Deus (além de compartilhar de repente com alguma mãe de primeira viagem,as sensações comuns que também pode vir a ter durante a gravidez).
Lição 1:pasciencia-Deus tem um tempo para trabalhar em nossa bênção antes de entregá-la
Lição 2:fé,o Senhor nos dá sinais e evidencias o tempo todo de que nos abençoará embora não possamos ver ainda a ''cara da bênção''.
Lição 3:coragem,antes da concepção virão as dores,mas todos sobrevivem a ela e cantam do outro lado o hino da vitória.
Encerro este post desejando ter aquietado teu coração.Graça e paz,ate logo.

6 comentários:

Lúcia disse...

Mto legal a comparação, a gravidez é algo fantástico. Bjão

Josemária Carvalho disse...

Olá minha querida!!!Amei essa lição ,vc fez uma comparação perfeita.Eu não estava conseguindo postar comentário,hoje pela manhã li sua mensagem anterior achei muito profunda .

Um forte abraço e que Deus abençõe.

Pr. Jesiel Freitas disse...

O aumento do sofrimento mundial indica o aumento das dores de parto, e, este por sua vez, a aproximação do arrebatamento da igreja. Isto confere com Mateus 24 e Romanos 8.

Abraço fraterno.

No mais...Paz!

Pr. Jesiel Freitas

Symara e Bruno disse...

Lindas palavras... com certeza conseguiram me fortalecer diante dos medos que sinto... um grande abraço!

Cíntia Mara disse...

Linda mensagem, Alessandra... Gostei muito. Talvez para quem já é mãe tenha feito ainda mais sentido, mas mesmo não tendo passado por isso eu pude entender que você disse grandes verdades com relação às bençãos de Deus. Imagina se um filho chegasse assim de uma hora pra outra, que transtornos não traria? Correria pra comprar roupas, arrumar o quarto e enquanto isso o bebê chorando. Assim é com nossas bençãos, Deus nos prepara antes de nos abençoar para que não venhamos a estragar o momento com preocupações desnecessárias.

Bjs

Crislaine disse...

Ale a paz amada, gostei do post, muito legal, minha irmã atualmente espera o terceiro filho, a gente pensa, pensa e pensa e somos incrédulos né, oro todo dia pra ela pra Deus abençoar e trazer um filho saudável, pois realmente temos medo do que virá, ou do que Deus nos dará não é. Mas devemos mesmo é crer, pois o melhor o Senhor fará, e se não vier conforme esperamos é porque Ele sabe o tamanho do fardo que conseguimos suportar, e alguma lição Ele quer nos ensinar.
Gabriel, nome de anjo!!
abraços flor.

SEM FRONTEIRAS

type