sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Não


Eu me fiz de surda muitas vezes para não ouvir meu coração
Me debati muitas vezes,em crises de abnegação
Eu chorei um rio de lágrimas que ninguém viu
E sorri uma porção de vezes
com desesperada vontade de chorar
Senti solidão
Senti carências
Perdi as esperanças
e a fé também
Eu me odiei por amar tanto
Eu me disse não
e gritei não
e outra vez
Coração,não insista,é NÃO!
Desmaiei de dor
e morri ..você sabe..morri de amor
mas renasci
sarei
cresci
e me libertei
Agora sei que é possível resistir
é possível se afastar mesmo quando se quer ficar
e que as lágrimas sempre estarão lá
mas ninguém morre de chorar
Posso crer,e caminhar
para um novo alvo
e novos sonhos eu irei sonhar
Deus me dá suporte
E quando o amor faz mais mal que bem
sei que é possível deixar de amar.

(reflexões de *Alessandra Barcelos,para todos os amores impossíveis
baseado num email pedindo aconselhamento que recebi)

6 comentários:

Barbie Girl disse...

Que lindo!!
Sempre é possível recomeçar, renascer, recriar e se reiventar!
E se o amor não foi possível é porque não era para ser!

beijos e bom fim de semana

Natália disse...

ameei *--*

Simara **(Plantão da beleza)** disse...

oi amei seu blog ta lindo to te seguindo ta visita o meu e se vc gostar me segue tambem beijão simara

GIL disse...

Obrigada Alessandra pela visita no meu blog e volte sempre tá....bjks....Gil

Chris Amag disse...

Escrever sobre um amor que acabou é um desabafo que faz bem.

O amor, como você disse, só deve fazer bem, se não faz, o melhor é se afastar mesmo.

Lindo poema!

Bjs
Chris

Anônimo disse...

Aprendi muito

SEM FRONTEIRAS

type