sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Coisas que aprendi

 
   São coisas que aprendi enquanto vivia:
  Que  quando espinhos  furam ,
   os  dedos sangram .
  Que lágrimas são salgadas.
   Mas a gente pode rir de muita coisa
   Depois que a dor passa.
   E é possível nunca mais cometer o erro de novo
   se uma única vez levar um choque em tomadas.
   E eu reclamei dos maus dias
   sem saber o quanto  me  fortaleciam
   pois sem conhecer a tristezas
   como saber o que é a alegria?
   As más notícias vêem
   mas as boas lavam tudo como se fossem enxurradas
    E Depois dos  dias de chuva
   O Sol renasce com nova energia.
   São coisas tolas
   Pequenas lições,
   Que Deus me ensinou
   enquanto eu  vivia.

poesias e reflexões de *Alessandra Barcelos

 

2 comentários:

Maria Cristina Gama disse...

Olá, Alessandra!

Lindo poema... Reconhecer a diferença é viver as duas situações, o que também nos levará a valorizar as pequenas coisas...

Gosto demais do que escreve!

Tenha um domingo maravailhos!

Bjs
Chris

Maria Cristina Gama disse...

Olá, amiga...

Sim, sou comedida com as palavras, nos versos e pessoalmente também... Diferente dos meus irmãos e parentes, não sei o porquê de eu ser assim... Talvez tenha medo de me expor... Isso às vezes é bom, pois a discrição é sabedoria, mas por outro lado nos impede de mostrar quando gostamos de alguém... Na adolescência agia mais naturalmente, mas já na fase adulta mudei muito... Só Deus mesmo para nos moldar conforme a vontade dEle, Ele sabe o que é melhor para nós, então aguardo o que Ele me reserva.

Obrigada pelo versículo e pelos conselhos.

Bjs

Chris

SEM FRONTEIRAS

type