terça-feira, 15 de dezembro de 2009

E o que perdido foi,não se compara!


Continuado o post de ontem...
Posso garantir que não foi fácil passar pela sensação de que perdi meu tempo estes dois últimos anos,investindo numa obra sem futuro e também sem nenhuma espécie de consideração por parte do homem.Este foi o motivo do post ''Empurrões''.
No entanto,já a um certo tempo,cerca de 6 meses,um casal de pastores da Quadrangular-segunda Igreja de Itajobi,não a que sai,mas outra,vinha nos convidando para o ministério com eles,pois tem uma Igreja aqui e outra em Marapoama,e precisavam de cooperadores para dirigir os cultos lá.Não aceitamos antes,porque somos fiéis nos compromissos que assumimos,mesmo com a Igreja praticamente vazia,demos tudo de nós onde estávamos,e não vamos atrás de multidões,não somos pessoas que procuram público nem aplausos...penso que provei isso para mim mesma e pra quem mais quisesse ver nestes meses que passamos na Restaurando Vidas.
No entanto,na quinta,casualmente Pastora Eliana esteve aqui e me convidou a visitar a Igreja,levar meus play backs para louvar e se desejasse,pregar.Não dei uma data certa,mas disse que iria.
Bem,sábado,uma vez que Restaurando Vidas estava definitivamente fechada,fomos Alex,Gabriel e eu.Gabriel foi o primeiro a se enturmar com as outras crianças e foi pra escolinha feliz da vida.Eu ,cheguei um pouco apática,dolorida,sem rumo.Alex do meu lado.Quando começou a tocar essa música(aperte o play e continue lendo:)
Comecei a sentí-la intensamente,chorar e falar em línguas.Alex me abraçou,e começou a orar comigo.
Logo em seguida veio a Palavra e a medida que ela ia sendo ministrada,a dor ia cedendo espaço a paz,como se um rio inteiro estivesse lavando a dor de dentro de mim.
No término do culto fui chamada a cantar um louvor e escolhi ''Sonda-me''da Aline.A medida que fui louvando,aquelas palavras se tornaram mais reais do que nunca"Quero ser usado da maneira que te agrada,em qualquer hora,em qualquer lugar,eis aqui a minha vida,usa-me Senhor''..outra vez,não me contive,comecei a falar em línguas,e me render ao Senhor,ministrando Cantares 6:As muitas águas não poderiam apagar este amor ,nem os rios afogá-lo,ainda que alguém desse todas as suas riquezas em troca desse amor,seria de todo desprezado...''
O que senti naquele momento,é que por mais que eu me decepcione,por mais dores,por mais cansaço que venha sobre mim,eu continuo a disposição do meu Senhor,para seu uso,e nada apagará meu amor por Ele,nem me separtará de Seu amor por mim.
Quando o culto acabou,Pastora Eliana veio me comprimentar e eu disse então que estava vindo para ficar.A reação dela foi maravilhosa,fez festa com a notícia,chamou o pastor e o obreiros para ouvir e todos nos abraçaram comemorando.Me senti amada.No domingo o Pastor Claudenir nos levou com ele em Marapoama,louvei lá também,foi bênção,as irmãns vieram pedir oração depois...a sensação que prevalece em nós hoje,tanto no Alex,como no Gabriel-que só parece não entender nada-,como em mim,é mesmo de renovo,de recomeço e de segurança...obrigada Senhor por essa paz.

Sal 121:8 - O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre.


3 comentários:

Laudicéia Mendes disse...

tinha deixado um comentário e parece que foi recusado,pena...,abraços.

Cíntia Mara disse...

Que benção! Fico muito feliz por vocês :)

Bjo

Alessandra disse...

´Bem,ja esclareci no blog da irmã Laudicéia,mas esclarecerei aqui também,jamais recuso comentários de meus amigos,o meu blog esta com algum problema tecnico ealguns não conseguem comentar aqui.Li o comentário da irmã Laidicéia,que foi muito lindo aliás,e o aprovei,só que por algum motivo técnico ele não foi salvo.

SEM FRONTEIRAS

type