terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

A caminhada


Esta semana muitas coisas diferentes me levam a pensar sobre os caminhos dos cristãos.
Tenho pensado sobre isso porque já faz algum tempo que estou na caminhada com Jesus.Muitas coisas ocorreram nesse tempo.Houveram muitas mudanças internas e externas,afinal de contas,a mudança faz mesmo parte da vida.Um dia somos crianças,e depois adolescentes,jovens,homem ou mulher adultos,tornamo-nos pais,avós e um dia já não estamos mais aqui.Nossos filhos é que carregarão daí para frente nossas características,geração após geração.
Entendi finalmente porque se deve todo homem ou mulher ,plantar uma árvore,ter um filho e escrever um livro:
-a arvore vive centenas de anos,e a pessoa que a plantar portanto deixará sua marca na natureza quando já não estiver aqui.
-o filho será nossa continuidade:traços físicos,mentalidade,personalidade,sangue...no rosto deles seremos vistos quando partimos.
-o livro,quando se trata de bibliografia especialmente,será a nossa história e as nossas idéias sendo lidas e revividas também após o termino de nossa missão.O homem não é eterno,mas pode deixar uma marca que se estenderá para as próximas gerações.
Tenho uma visão-como não poderia deixar de ser-espiritualizada da vida(afinal vivo pelo espírito e não pela carne)uma visão romântica também e isso me leva a frustrar-me ás vezes.
Faz alguns meses que tenho encontrado alguns amigos de tempos longícuos na internet ,graças ao orkut.Pessoas com quem iniciei minha caminhada de fé.Algumas estavam lá quando cheguei,outras chegaram juntas,ainda outras vieram depois.A questão é que quando me vi separadas delas pela distancia geografica-mudei de Estado e cidade-continuei caminhando com Cristo aqui,e pensava que todos eles prosseguiram caminhando com Cristo do outro lado.
Alguns realmente prosseguiram.Certamente tanto quanto eu,passaram por trevas,espinhos,angustias,aflições,desesperos...mas olhando para Cristo guardaram sua fé e esperança em Deus,não se perderam.
Outros,infelizmente foram vencidos pelos obstáculos da peregrinação e sucumbiram.
É triste a naturalidade como alguns amigos da juventude me dizem:''não estou indo mais a Igreja''.Isso bate em mim,como alguém que continua achando estar vivo,quando na verdade já morreu.
Assistimos lá em casa por duas vezes esta semana a nova versão do filme ''O Peregrino'',e é bem isso que a historia retrata.Todos querem ir para o Céu,mas muitos pegam atalhos,outros caminham sem atenção e por isso se perdem,ainda há aqueles que se afogam no mar da desconfiança,ou são capturados pelo gigante Desespero no Castelo da dúvida.Existem aqueles que acostumado á vanglorias caminham rumo ao Céu pegando atalhos e fazendo sua própria história,e o que eles querem no Céu?Estão em busca de louvores.Há pessoas que acham que não precisam ser salvas,precisam apenas de uma vida com moral e bons costumes,fazendo o bem,e dando esmolas.Estes não tem o convite para entrar pela Porta-que é Cristo-e por isso,no último instante perceberão que sua autosuficiencia os traiu...
O filme mexeu muito comigo,especialmente pela realidade que vivo neste instante,depois de tantos anos ,olhar para trás e ver que amigos queridos já não caminham ao meu lado em busca da mansão celestial.Temi por eles,por mim mesma e fiquei alarmada;buscando não me perder e nem deixar que meu marido e filho se percam..**.Cuida de nós Senhor,enquanto durar esta peregrinação.Eu quero muito a coroa e o meu nome no Livro da Vida intacto e sem rasuras,eu quero Te ver.
Hab 3:2 - Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.

Um comentário:

Ana de Matos disse...

Alessandra, eu concordo com tudo que vc escreveu e sinto muito pelos que se perderam, ainda esta semana reecontrei a pessoa que me levou para a igreja, a minha amiga Preta, encontrei ela na igreja neste domingo, fiquei muito feliz e pensei que é Jesus que a está trazendo de volta.
Sobre a ávore, o livro e o filho, não tinha ainda pensado dessa maneira, mas é verdade, significa deixar alguma coisa, uma parte de nós, não passar em branco por este mundo.
Vejo que você é uma idealista, como eu, rsrs, nós estamos sempre querendo mudar o mundo, salvar a todos, não aceitamos as perdas, queremos fazer alguma coisa.
Um abraço grande.

SEM FRONTEIRAS

type