quarta-feira, 16 de junho de 2010

Faxina


Lá fóra alguém tocou a campainha,
Descabelada,
cara amarrotada
,
Abri a porta pra dizer: -Desculpe,estou fazendo faxina.

Ocupada,olhando pra dentro de mim Tanta coisa para pôr no lugar! Enquanto não criamos coragem,
a sujeira se acumula,
e nem dá pra notar
!

Não tenho tempo,desculpe
Hoje é faxina.

Quando voltar a cara estará arrumada,
os cabelos alinhados,
os móveis ,
agora arrastados;
os sentimentos empilhados,
estarão devidamente arrumados,
prometo!
Cada qual no seu lugar.
E te convidarei para entrar em minha casa
poderá sentir o aroma de limpezaHaverão flores no vaso
Andarás em meu chão de pés descalços

e provarás do alimento sobre a mesa
Nem sempre festa
Nem sempre descanso

Nem sempre beleza

Nem sempre pode-se ignorar a sujeira,
por mais escondida que esteja.

Amanhã haverão flores no vaso
mas hoje,

Hoje é faxina.

(poesias e reflexões de *Alessandra Barcelos)
Salmos 26:2 Examina-me, SENHOR, e prova-me; esquadrinha os meus rins e o meu coração.


2 comentários:

Josemária Carvalho disse...

Bela poesia!!!
Que Deus tih abençõe liiinda.

bjs

mag disse...

Amei!!! Lindo..Vamos colocar flores no vaso, e que Ele venha e entre na nossa casa.....Benção!!!! um bj grande

SEM FRONTEIRAS

type