segunda-feira, 30 de abril de 2012

Estrada

Na estrada de novo.
E do lado de fóra da janela
a paisagem corre .
Num segundo eu já não sou quem era.
Já não estou onde estava.
 Alguns sentem minha falta,
outros se esquecem.
Outros , encontrarei na próxima parada.
 Eu cresço;
 Eu mudo
 e nem sempre percebo.
Estrada ,longa estrada
Que me leva ao fim da história.

poesias e reflexões de *Alessandra Barcelos

Um comentário:

Maria Cristina Gama disse...

Olá, Alessandra!
Saudade de ler os textos do seu blogue.
Escreve com a alma, sai tudo do seu profundo eu...

"Num segundo eu já não sou quem era"
Vi tudo passar rapidamente do lado de fora e tudo mudar,
lindo poema...
FASCINANTE!

Bjs
Chris

SEM FRONTEIRAS

type